Monthly Archives: Abril 2016

Outra mão

Outra mão neste compromisso
E só de mal pensar nisso
Logo eu todo me eriço
Mas que diabo é isso?

Que mão te toca para
Além de mim? Fina e clara
Ou vil e escura? Repara
A mentira que te mascara.

Vem a verdade, tudo desabou
Com essa mão que te roubou
E eu morro vivo mas acabou,
Só minha dignidade não tombou.

E creio que melhores dias virão,
Bastantes dias e noites de Verão
E num estrépito  ou num clarão
Haverá outro e melhor coração.

flowr_by_blucher-d59siu2.jpg

flowr by blucher


Trilho torto

Sem brilho, humilho-me e suporto
Este trilho tão torto que exorto,
Tudo pelo preço do verde conforto,
Ainda estou vivo ou já estou morto?

Será que meus ouvidos não se fartam?
Erro uma vez e levo logo um apertão
Lá do superior, mania de chefe cafetão,
E se refilo: Rua, Rua!, logo me matam.

Como será não precisar de dar um passo?
O que faço? O que sou sem o que faço?
Quieto morro logo ou vivo sem terraço?
Como era bom não ser apenas um fracasso.

loser-512.png

By Siwat V


Cama, cama…

Ir de manhã à missa?
Talvez meu estimado bicho
Seja a preguiçosa preguiça
Porque prefiro meu nicho.

Ai que suave colchão!
Como querem que goste
De pôr os pés no chão
E seguir a mundana hoste?

De domingo a domingo
Quero é a minha almofada
E no sono dos justos vingo
O sonho perdido na alvorada.

Se na minha cama nasci
Bem descansei e sonhei,
Ou despido lá não dormi,
Onde mais me deitarei?

bed_on_beach_by_jo60.jpg

bed on beach by jo60


Como uma mulher deseja ser amada

Amar Intensamente
De que vale no mundo ser-se inteligente, ser-se artista, ser-se alguém, quando a felicidade é tão simples! Ela existe mais nos seres claros, simples, compreensíveis e por isso a tua noiva de dantes, vale talvez bem mais que a tua noiva de agora, apesar dos versos e de tudo o mais. Ela não seria exigente, eu sou-o muitíssimo. Preciso de toda a vida, de toda a alma, de todos os pensamentos do homem que me tiver. Preciso que ele viva mais da minha vida que da vida dele. Preciso que ele me compreenda, que me adivinhe. A não ser assim, sou criatura para esquecer com a maior das friezas, das crueldades. Eu tenho já feito sofrer tanto! Tenho sido tão má! Tenho feito mal sem me importar porque quando não gosto, sou como as estátuas que são de mármore e não sentem.

Florbela Espanca, in “Correspondência (1920)”

Não admira que os homens, seres egoístas por natureza, tenham tanta dificuldade em fazer uma mulher feliz…


DC COMICS – Batfamily – As bat-moças

Se alguém pensava que em Gotham apenas floresciam Robins, desenganem-se. Gotham também tem mulheres corajosas e também tem miúdas ferozes prontas a enfrentar a loucura dos vilões da cidade caótica. Uma vez que as histórias das bat-miúdas têm sido demasiadas vezes reinventadas, aqui vem uma lista das actuais superheroínas de Gotham com as actuais versões:

A minha favorita recebeu recentemente em Batman e Robin Eternal uma super-história. Cassandra Cain é filha de David Cain (Orphan), servo da Mother, e um dos maiores artistas marciais de todos os tempos. Foi treinada para ser a arma perfeita, mas os sentimentos de nobreza da miúda fizeram evaporar os instintos assassinos incutidos pelo seu pai. Actualmente, a miúda de poucas palavras e muita acção assumiu o manto de Orphan e acho sinceramente que tem todo o potencial para tentar redimir-se pelos pecados do pai. Já vestiu o manto de Batgirl, mas acho que tem muito mais potencial como Orphan.

Em segundo lugar, a ex-militar lésbica: Kate Kane. A ruiva, com uma fortuna similar à de Batman, usa igualmente o morcego para proteger Gotham enquanto usa o nome Batwoman para se distanciar da jovialidade das suas parceiras mais novas. O filme animado Batman Bad Blood mostra-nos a sua natureza implacável, o que implica a intervenção de Batman mostrando-lhe que o assassinato não é o caminho.

Kate tem como aliada a sua prima. Bette Kane, a Flamebird ou a Hawkfire, uma das meninas que também já vestiu o manto de Batgirl (Foi a primeira aliás), que me parece ter uma fixação especial pelo Robin original.

Spoiler, spoiler, Stephanie Brown foi um dia uma Batgirl cuja história pessoal muito chocou alguns fãs (Aborto vs vida vs dação para a adopção…) e animou outros pela hipótese de se tornar o interesse amoroso de Tim Drake, o Red Robin actual. Dona de um sentido de humor gritante, Spoiler continua com os seus cabelos loiros a proteger nas sombras os cidadãos de Gotham; tendo estado muito bem também na última história Batman e Robin Eternal.

A mais recente, Harper Row, a Bluebird, tendo estado em destaque evidente na já repetidas vezes citada Batman and Robin Eternal, mostrou-nos que a engenharia eléctrica serve ao Batman tanto como as suas habilidades marciais ou habilidades com armas. Dona de uma história familiar trágica (Morte da mãe às mãos da Cassandra Cain e o alcoolismo do pai), a jovem genial com um penteado estranho é uma wildcard de Gotham. O que será ela capaz tendo uma história tão poderosa por trás?

Sem Bat no nome, mastambém com alguma história temos a filha do mafioso Bertinelli. Helena Bertinelli, a Huntress, apareceu recentemente em Arrow, mostrando toda a vendetta que existe contra a máfia, mas também em comics recentes como a Matron da agência secreta Spyral. A sua besta e as cores roxas fazem dela outra wildcard muito elogiada em Birds of Prey. Já vestiu também o manto de Batgirl.

Há ainda a esquecer a Barbara Wilson interpretada por Alicia Silverstone no filme Batman and Robin. Ninguém se quer lembrar dessa. E uma pequena Charlotte Gage-Radcliffe que é uma wannabe Batgirl, mas não tem nada de especial para contar a não ser a sua obstinação em ser uma.

E, finalmente, Barbara Gordon, a Batgirl mais conhecida e o sorriso de Batman. Esta miúda conseguiu levar todas as pessoas às lágrimas em The Killing Joke. Se alguém havia que gostasse de Joker, todos o ficaram a odiar. Primeiro, um tiro na coluna que a paralisou; depois uma violação do Palhaço do Crime. Como é que Babs se conseguiu erguer e virar Oráculo ou tornar a ser a Batgirl alegre que todos gostamos? Com muita força de carácter, com muita força e com muita ajuda do seu eterno Dick Grayson (O melhor par da DC Comics a seguir a Clois e Brucelina). É sem dúvida a miúda de Gotham que há a levar para o cinema, sendo ainda, por cima,  sobrinha/filha do eterno detective James Gordon.

Como bem se vê, Gotham oferece uma grande variedade de moças para todos os gostos. É só escolher, malta. Talvez um filme sobre Nightwing, com Bárbara Gordon no filme, ajudasse e muito o cinema, não?

R3QoFdQ.jpg

BY DC COMICS

 


A Lembrança Constante

Toda a dama, moça e fina princesa
Das estórias me recordam da beleza
Que é beijar alguém da tua natureza
E logo vem uma lágrima de tristeza.

Liguei o rádio e logo uma cantiga
De amor me lembrou de ti rapariga,
A música não era nova, era antiga
Assim como esta paixão que nos liga.

É aqui no sofá, às vezes acontece
Ali na nossa cama quando anoitece
E a lua cheia bem vazia me parece
Sem ti. Aqui ninguém te esquece

Pois tudo me fala de ti, em tudo soa
Teu lindo nome, passa qualquer pessoa
E lá está a pergunta que me ressoa:
A tua paixão? Continua bem, está boa?

emptybed.jpg